SUA AGENDA DIÁRIA: Quarta-feira, 1º de novembro

Quem é o terrorista que atropelou e matou 8 pessoas em Nova York? A identidade do suspeito de ser o autor do ataque ao sul de Manhattan não foi divulgada oficialmente pelas autoridades americanas, mas a imprensa dos EUA trata o terrorista como Sayfullo Saipov, um lobo solitário do Uzbequistão e que moraria na Flórida. Bilhetes que citam o Estado Islâmico teriam sido achados no caminhão usado pelo atropelador. O grupo não reivindicou autoria do ataque, mas o presidente Donald Trump não tem dúvidas e deu um basta ao Estado Islâmico em um post no Twitter. Entre os mortos está um grupo de argentinos, que festejava em NY 30 anos de formatura. No Brasil, o Senado mudou o projeto que cria regras para aplicativos de transporte como o Uber e o texto voltou para a Câmara.

Atropelamento em NY

Bicicletas são vistas  após atropelamentos em série em Nova York  (Foto: Craig Ruttle / AP Photos)

Bicicletas são vistas após atropelamentos em série em Nova York (Foto: Craig Ruttle / AP Photos)

Cinco argentinos estão entre os 8 mortos do atentado terrorista em Nova York. Grupo de Rosario estava nos EUA para comemorar 30 anos de formatura. Uma belga também está entre os mortos. O G1 acompanha mais essa tragédia provocada, segundo autoridades norte-americanas, pelo Estado Islâmico.

Uber, Cabifay e 99

Motoristas da Uber protestam contra a legislação que ameaça o modelo de negócios da empresa, em São Paulo (Foto: Paulo Whitaker / Reuters)

Motoristas da Uber protestam contra a legislação que ameaça o modelo de negócios da empresa, em São Paulo (Foto: Paulo Whitaker / Reuters)

Logo após aprovar o texto-base do projeto que regulamenta serviços de transporte individual pagos, como Uber, Cabify e 99, o Senado retirou a exigência de os carros terem de rodar com placa vermelha, a exemplo do que acontece com os táxis. Os senadores também aprovaram uma emenda que derrubou a obrigatoriedade de os carros serem registrados no nome dos motoristas. Com as mudanças, a proposta retornará para a Câmara, onde já foi analisada em abril.